Caetité pede o fim da mineração de urânio no Dia Internacional do Meio Ambiente

Nesse domingo, dia internacional do meio ambiente, o Movimento Paulo Jackson e Comissão Paroquial do Meio Ambiente realizaram panfletagem sobre os impactos da mineração e instalação da INB (Indústrias Nucleares do Brasil) na população dos municípios de Lagoa Real e Caetité. 

A panfletagem aconteceu na vaquejada de Lagoa Real e na catedral de Caetité. No material distribuído são denunciadas as contaminações diagnosticadas pelo engenheiro nuclear francês Bruno Chareyron nas comunidades de Tamanduá, Riacho da Vaca, Pega Bem, Juazeiro, Mangabeira e Gameleira, no entorno da mina.

Em agosto do ano passado o jornal Estado de São Paulo divulgou a contaminação de um poço artesiano por urânio em Lagoa Real. Após a denúncia, o Inema, órgão ambiental estadual na Bahia, realizou novos testes e descobriu três poços contaminados e mais três com os níveis no limite do que é considerado saudável.

A contaminação acontece no ar também, pesquisa da Fiocruz mostra o aumento de doenças, causadas por radiação ionizante na área de influência da INB. Pesquisa de oncologistas paulistas revela que o câncer de pulmão é 19 vezes mais alto em Caetité do que no resto da Bahia. A região de influência da mina de urânio tem uma concentração de radônio e radioatividade no ar dezenas de vezes mais alta do que o indicado pela Organização Mundial da Saúde. Os pesquisadores relacionam a doença com a mineração de urânio.

Além disso, que já seria ruim o suficiente, pesam contra a INB inúmeras denúncias violações de direitos das comunidades no entorno da mina de urânio: desde impedir o acesso de moradores à poços, falta de de diálogo com a sociedade civil e poder público local, até denúncias de corrupção.

A sociedade civil local de Caetité se organiza e pede o fim da mineração de urânio e reparação dos danos socioambientais.

Exibições: 150

Comentar

Você precisa ser um membro de Articulação Antinuclear Brasileira para adicionar comentários!

Entrar em Articulação Antinuclear Brasileira

Fazemos parte da Frente por uma Nova Política Energética

Acesse!

Site      Facebook    Twitter

© 2021   Criado por Articulação Antinuclear BR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço