Tenda Antinuclear

A Tenda Antinuclear da Cúpula dos Povos, espaço que aconteceu durante a Rio+20 (junho/2012), foi organizada pela Articulação Antinuclear Brasileira e pela Coalizão por um Brasil Livre de Usinas Nucleares com o apoio da Fundação Heinrich Böll e da Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA), reunindo organizações e movimentos sociais de vários países para discutir um novo modelo de energia no Brasil e no mundo e elevar o nível de informação sobre os riscos e perigos da tecnologia nuclear.


 

 

 

Foram seis dias de intensas atividades. Ocorreram palestras, depoimentos e relatos de atingidos por desastres nucleares. Exposições, fotos e filmes mostraram os riscos da energia nuclear desde a mineração do urânio, passando pelo transporte de materiais radioativos pelas usinas nucleares, até o depósito de lixo radiativo. Durante toda a semana, houve coleta de assinaturas para um projeto de emenda constitucional (PEC) de iniciativa popular proibindo a construção de usinas nucleares no Brasil. Foi enfatizado e demonstrado que, pela riqueza da biodiversidade e da disponibilidade das fontes renováveis, o Brasil não precisa da fonte nuclear para atender suas necessidades de eletricidade nem hoje, nem no futuro.

A Tenda Antinuclear teve o objetivo de difundir informações sobre o tema, devido à necessidade de ampliar o conhecimento da população sobre a questão nuclear. Diversos argumentos e ações contrárias ao uso desta energia têm sido veiculados pontualmente na grande mídia, sem um debate mais aprofundado, que se torna cada vez mais premente, devido à ameaça que representa para nosso Planeta o uso da tecnologia nuclear na produção de energia elétrica.

Fazemos parte da Frente por uma Nova Política Energética

Acesse!

Site      Facebook    Twitter

© 2017   Criado por Articulação Antinuclear BR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço