Live "A radioatividade não reconhecida: Nuclemon e o Acidente Radiológico de Goiânia."

Por décadas, ex-trabalhadores da Indústria Nuclear Brasileira trabalharam no processamento de terras raras (radioativas), sem sequer ter o direito de saber com que tipo de produto estavam trabalhando. A Nuclemon gerou milhares de toneladas de lixo atômico armazenado de forma irregular nas cidades de São Paulo capital, Itú-SP e Caldas-MG. Um passivo ambiental com potencial contaminante de milhares de anos.
Apenas em setembro de 1987, quando uma cápsula de Césio 137 causou, na cidade de Goiânia, o maior acidente radiológico em zona urbana do mundo, que os trabalhadores da antiga Nuclemon, começaram a ligar os pontos e entender com o que estavam trabalhando. Já era tarde, os anos de trabalho desumano e irresponsável por parte da Indústria Nuclear Brasileira haviam contaminado milhares de trabalhadores.

Participam desta live:
Sonia Felipone: Terapeuta Ocupacional, mestre em Gestão do Trabalho e Meio Ambiente.

Marcos Cripa, professor do curso de jornalismo da PUC-SP.

Odesson Alves Ferreira: Ex presidente da AVCésio - Associação das Vítimas do Césio-137.


Moderação:
Joelma do Couto, Articulação Antinuclear Brasileira

Exibições: 6

Comentar

Você precisa ser um membro de Articulação Antinuclear Brasileira para adicionar comentários!

Entrar em Articulação Antinuclear Brasileira

Fazemos parte da Frente por uma Nova Política Energética

Acesse!

Site      Facebook    Twitter

© 2022   Criado por Articulação Antinuclear BR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço