Cientistas reduzem tempo restante do 'Relógio do Juízo Final': faltam 2 min e 30 seg para a meia-noite

Do G1

Ameaças nucleares, mudanças climáticas e a eleição de Donald Trump. Essas são, de acordo com cientistas, o principal motivo pelo qual estamos mais perto da destruição do planeta. Tal grupo de especialistas elaborou um boletim, divulgado nesta quinta-feira (26), e diminuiu o tempo do "Relógio do Juízo Final" (Doomsday Clock, em inglês) para 2 minutos e 30 segundos para a meia-noite.

Tal relógio serve como uma metáfora para quão próximo a humanidade se encontra de destruir o planeta e recentemente, em 2015, foi acertado para mais perto das 24h. No ano passado, marcava 3 minutos para a meia-noite.

"Com a eleição de Donald Trump como presidente, os Estados Unidos confrontam uma nova era de discussão sobre as mudanças climáticas. Há alguns indícios de que o novo presidente e seu governo abordarão as mudanças climáticas como uma farsa, o que ele já alegou durante a sua campanha", disse o editor-chefe do Boletim de Cientistas Atômicos, John Mecklin.

O texto aborda, além das questões climáticas, a produção de energia nuclear no mundo. O presidente russo, Vladmir Putin, também é citado diversas vezes. Os especialistas escreveram diferentes artigos sobre como ela pode ser utilizada ou não para substituir os combustíveis fósseis na geração de eletricidade.

"Como você pode ver, esses grandes especialistas não concordam com os elementos-chave de um possível uso da energia nuclear para lidar com a mudança climática", completou Mecklin.

Em 2016, os cientistas já haviam destacado outras questões que aproximam a T... do "apocalipse": aquecimento global, terrorismo, tensões nucleares entre os Estados Unidos e a Rússia, preocupações sobre o arsenal norte-coreano, tensões entre Índia e Paquistão e ciber-ameaças.

A decisão de acertar ou não o relógio é tomada por um grupo de cientistas e intelectuais, inclusive 16 ganhadores do prêmio Nobel.

O Relógio do Juízo Final foi criado em 1947. Ele foi alterado 18 vezes desde então, e já marcou 17 minutos para a meia-noite em 1991.

Esta é a primeira vez em que marca 2m30s para a meia-noite, mas em 1953 o relógio marcou 2 minutos para a meia-noite. Naquele ano, os EUA e a Rússia faziam testes com bombas termonucleares.

Leia a declaração completa do Boletim de Cientistas Atômicos, organização que reúne 15 ganhadores do prêmio Nobel e criou o 'relógio do juízo final'.

Exibições: 16

Comentar

Você precisa ser um membro de Articulação Antinuclear Brasileira para adicionar comentários!

Entrar em Articulação Antinuclear Brasileira

Fazemos parte da Frente por uma Nova Política Energética

Acesse!

Site      Facebook    Twitter

© 2017   Criado por Articulação Antinuclear BR.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço